Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Hora do Planeta

Sábado, 28.03.20

Ambiente

Luzes apagadas para acender consciências

luz.jpeg

 

Pelo menos 111 municípios portugueses aderem, este domingo, à Hora do Planeta, apagando ou diminuindo o número de luzes acesas entre as 20.30 e as 21.30 horas para chamar a atenção para as alterações climáticas e problemas ambientais.

É quase o mesmo número do ano passado quando 112 concelhos subscreveram o apagão simbólico que acontece em todo o Mundo. Em Portugal, as pessoas são convidadas, também, a acender uma vela à janela ou varanda para marcar o momento que pretende acender a consciência ambiental e participar em eventos online.

Devido à pandemia do novo coronavírus, a Associação Natureza Portugal/World Wildlife Fund For Nature (ANP/WWF), que promove a iniciativa em Portugal, cancelou o evento presencial em Gaia e decidiu assinalar a data com atividades online. Embaixadores da causa, como Mónica e Rubim, o chef Fábio e Miguel Martins (EDIS ONE), entre outros, vão partilhar músicas, receitas, explicar como fazer uma horta e demais experiências sustentáveis em suas casas, através de uma transmissão em direto na página de Facebook WWF Portugal.

Os embaixadores "vão explicar porque é que para eles a natureza importa e, ao mesmo tempo, dar dicas sustentáveis. Cada pessoa pode criar o seu momento e enviar o link para ser divulgado no Facebook", explica Rita Rodrigues, da organização, exortando a população a participar na segurança das suas casas.

Alguns dos principais monumentos do país - caso do Santuário do Cristo Rei, a Ponte 25 de Abril, o mosteiro da Serra do Pilar em Vila Nova de Gaia, o Aqueduto da Amoreira em Elvas, o Castelo de Bragança, o Mosteiro de Arouca e a Praça da República em Ovar - entre outros, confirmaram que vão aderir ao apagão. Outros só não serão apagados porque os municípios estão a evitar deslocações não essenciais dos funcionários e as luzes têm de ser apagadas no local.

"Sentimos que há muitas solicitações e as pessoas estão assoberbadas com informação e há medo latente" por causa do novo coronavírus, mas "acreditamos que estão sensíveis e disponíveis" para participar, acrescenta Rita Rodrigues.

A intenção é que indivíduos, empresas e organizações mantenham depois ações ao longo do ano. "Os municípios que aderem fazem compromissos anuais com algumas medidas, como o melhoramento da eficiência energética dos equipamentos municipais, a substituição de luminárias por LED, redução de perdas em redes de água e melhor gestão dos resíduos", enumera.

"A natureza é a tábua de salvação para 7,6 bilhões de pessoas", alerta Ângela Morgado, diretora executiva da ANP/WWF, lembrando que, "atualmente, estamos a destruir os sistemas naturais em que confiamos para garantir a nossa saúde e bem-estar mais rápido do que eles se conseguem restabelecer, comprometendo a nossa própria sobrevivência e existência".

Petição online - Cerca de 180 países e territórios participam na Hora do Planeta. A população é convidada a mostrar o seu apoio às causas ambientais assinando a petição no site Voice for the Planet.

Entregar na ONU - As assinaturas serão mais tarde apresentadas aos líderes mundiais em fóruns globais como a Assembleia-Geral das Nações Unidas, com o objetivo de assegurar um Novo Acordo para a Natureza e as Pessoas que reverta o declínio ambiental.

para ver mais:https://www.jn.pt/nacional/luzes-apagadas-para-acender-consciencias-11998442.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por energyhealing às 10:05

Conselhos úteis: Covid-19

Sábado, 28.03.20

Precisa de pensar e agir como se tivesse Covid-19

image.jpeg

Raquel Duarte, pneumologista do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho

Foto: João Silva / Global Imagens

O objetivo não é assustar, mas a situação vai piorar, muito, antes de começar a melhorar!

A única forma de fazer com que as pessoas percebam que comportamentos têm de ter para cortar a transmissão do vírus na comunidade é agir como se estivessem infetados. Cada vez que sai de casa, visita um amigo, vai às compras, você é um risco para outra pessoa. E é assim que cada um de nós tem de pensar e agir. Assim, se tiver dúvidas sobre o que pode ou não pode fazer, comporte-se como se estivesse infetado.

Se estiver infetado, vou transmitir-lhes a doença e eles, sendo mais velhos, têm maior risco de contrair formas graves da doença e morrer.

Se estiver infetado, vou transmitir-lhes a doença. Se algum deles tiver uma doença que o torne imunocomprometido poderá ter uma forma mais grave da doença e morrer; os outros irão levar o vírus para dentro das suas casas, infetar os seus filhos, pais, outros amigos.

Se estiver infetado, vai transmitir a doença aos seus familiares mais queridos, alguns deles poderão ter formas graves da doença e até morrer.

A identificação das pessoas com critérios para realizar o teste e o teste "per si" é fundamental para que se possam implementar no terreno as medidas de saúde pública - o isolamento do doente (com teste positivo), identificação dos seus contactos que deverão ficar em isolamento profilático durante 14 dias (durante o qual deverão estar atentos aos sintomas).

Mas não chega! Temos de ter consciência de dois fatos importantes:

1. Podemos estar infetados e estar assintomáticos.

2. O teste pode ser falsamente negativo - por características técnicas ou porque simplesmente estamos numa fase inicial da doença com uma carga viral ainda não detetável.

Por isso é que, se tivermos exposição, temos de manter isolamento profilático durante 14 dias (independentemente do resultado do teste).

Cada movimento seu pode fazer a diferença! É por isso que a felicidade de estar com um familiar, os filhos, os netos, os amigos ou dar um daqueles abraços de quebrar ossos...está em espera. É por isso que TODOS contam. Por si. Por Todos.

mais:---> https://www.jn.pt/nacional/precisa-de-pensar-e-agir-como-se-tivesse-covid-19-11992494.html

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por energyhealing às 09:16